Obesidade Infantil e Exercício

abril 3, 2014 at 11:47 pm Deixe um comentário

The-fat-boy-chronicles_2

Obesidade Infantil e Exercício

                A obesidade infantil está associada a consequências negativas para a saúde da criança e do adolescente, incluindo dislipidemias, inflamações crônicas, aumento da tendência à coagulação sanguínea, disfunção endotelial, resistência a insulina, diabetes tipo 2, hipertensão, complicações ortopédicas, alguns tipos de câncer, apnéia do sono e estato-hepatite não alcoólica. Quadro psicológico conturbado, com diminuição da auto-estima, depressão, distúrbio da auto-imagem, também está associado à obesidade infantil.

                A obesidade parece ocorrer por causa da condição familiar. Crianças com idade entre 3 e 10 anos com pais obesos têm o dobro de chance de se tornarem adultos obesos quando comparados com crianças obesas cujos pais não são obesos.

                O crescimento do índice de obesidade pode ser explicado em parte pela maior ingestão de alimentos altamente palatáveis, de alto teor energético, associados ao estilo de vida com pouca atividade física.

                Além desses aspectos, outro agravante que se aplica à criança e ao adolescente com sobrepeso é a exclusão da prática das aulas de educação física escolar. Os colegas de turma excluem os chamados “gordinhos” dos esportes, alegando que estes não possuem habilidades suficientes para praticá-los. Tal comportamento muitas vezes não é percebido pelo professor e passa a ser um fator relevante para a ausência durante as aulas esportivas, fazendo com que suas habilidades motoras não sejam incentivadas e desenvolvidas.

                O tratamento da criança obesa não pode ser isolado da família. Programas de tratamento que incluem múltiplos membro da família têm mais sucesso a longo prazo que aqueles que abrangem somente a restrição alimentar.

                Deve-se incluir na prática diária de crianças e adolescentes obesos atividades espontâneas, como brincar, correr, saltar, além de outros hábitos que estimulam a atividade física e, se possível, adotar a prática regular de atividades físicas programadas.

                Portanto, estimule seu filho, sobrinho, afilhado, neto a praticar atividade física.

Ft. Paulo Daltrozo

*Texto retirado do livro “Cardiologia do Exercício / Carlos Eduardo Negrão, Antônio Carlos Pereira Barreto (editores). – Barueri, SP : Manole, 2005.”

Anúncios

Entry filed under: Fisioterapia, Saúde. Tags: , , , , , .

Faz tempo hêin!? Não compensa compensar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Põe teu e-mail ai cara, vou te mandar um e-mail de volta e sempre que eu escrever algo novo se vai ficar sabendo primeiro que os outros... hehehe

Junte-se a 9 outros seguidores

Calendário

abril 2014
D S T Q Q S S
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Feeds

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Visitas

  • 123,661 Abençoados que visitaram o blog

Meus updates no twitter

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: